Os Vales de Israel

Pr. Felipe MoraisGeografia Bíblica2 Comments

OS VALES DE ISRAEL

A definição encontrada para a palavra vale significa: Depressão ou planície entre montes ou no sopé de um monte, quase sempre banhada por um rio. Esta palavra é encontrada na Bíblia 188 vezes no Velho Testamento e 1 vez no Novo Testamento.

Os principais vales da Palestina são os seguintes:

Deuteronômio 11.10,11 lemos: “Porque a terra que passais a possuir não é como a terra do Egito, donde saístes, em que semeáveis a vossa semente e, com o pé, a regáveis como a uma horta; mas a terra que passais a possuir é terra de montes e de vales; da chuva dos céus beberás as águas”.

ÍNDICE RÁPIDO

OS VALES DE ISRAEL

1.      Vale de Cedrom

2.      Vale de Tiropeon – Vale Central

3.      Vale de Hinom - Geena

4.      Arabá - Aravah

5.      Vale de Acor

6.      Vale de Aijalom

7.      Vale de Basã

8.      Vale da Bênção – Beraca

9.      Vale de Elá – Terebintos

10.         Vale de Escol 

11.         Vale de Hebrom

12.         Vale de Jezreel – Esdraelom

13.         Vale do Jordão

14.         Vale de Moabe

15.         Vale de Refaim – Vale dos Gigantes

16.         Vale de Sidim

17.         Vale de Siquém

18.         Vale de Soreque

Arabá - Aravah

Arabá significa "árido". Traduzido por “campinas, planície, ermo ou deserto”. Mas geralmente aparece como "região deserta" ou "planície".

Compreende um extenso vale desde o Golfo de Ácaba até o sul do Mar Morto e ao norte subindo pelo Vale do Jordão até o Mar da Galileia.

“E passa até ao lado, defronte de Arabá, para o norte, e desce a Arabá.” Josué 18:18

“Voltai-vos, e parti, e ide à montanha dos amorreus, e a todos os seus vizinhos, à planície [Arabá], e à montanha, e à baixada [Sefelá], e ao sul [Neguebe], e à margem do mar; à terra dos cananeus, e ao Líbano, até ao grande rio, o rio Eufrates.” Deuteronômio 1:7

Arabá – Aravah | Sefelá – Shefelah | Neguebe - Negev

Vale de Escol

No hebraico, é Shkol, cujo significado é “cacho”; naturalmente se refere à uva, é uma região famosa por sua fertilidade especialmente dos vinhedos. Localiza-se ao ocidente (oeste) de Hebrom e muito próximo dessa cidade. Os doze espias enviados por Moisés, depois de percorrerem a terra de Canaã, passaram por Hebrom e no vale de Escol, cortaram um gigantesco cacho de uvas, meteram-no numa vara e dois homens o carregaram no ombro a Moisés, em Cades Barneia (Nm 13.22-24; Dt 1.24).

Ainda hoje alguns dizem ser possível encontrar cachos semelhantes nessa região. Dizem de terem sido encontrados recentemente cachos entre 5 a 9 quilos!

 “Depois foram até ao vale de Escol, e dali cortaram um ramo de vide com um cacho de uvas, o qual trouxeram dois homens, sobre uma vara; como também das romãs e dos figos. Chamaram àquele lugar o vale de Escol, por causa do cacho que dali cortaram os filhos de Israel. E eles voltaram de espiar a terra, ao fim de quarenta dias.” - Números 13:23-25

Vale de Hebrom

Hebrom significa “união”. Seu nome primitivo era Quiriate-Arba (Gn 35:27; Js 14.15). Abraão fixou-se com sua família, junto aos Carvalhais de Manre (Gn 13.18; 14.13; 18.1; 35.27). Aqui o patriarca recebeu a promessa que teria um filho na sua velhice (Gn 18.1-15). Terra herdada por Calebe (Js 15.13).

A cidade de Hebrom está nesse vale, bem como o famoso “Terebinto de Moré” e a sepultura “na cova do campo Macpela”, onde estão enterrados Sara e Abraão, Rebeca e Isaque, Lia e Jacó (Gn 23.19; 49.30,31).

“E ele lhe disse: Ora vai, vê como estão teus irmãos, e como está o rebanho, e traze-me resposta. Assim o enviou do vale de Hebrom, e foi a Siquém.” - Gênesis 37:14

Vale de Jezreel – Esdraelom

Jezreel significa “Deus semeia”. Muitos confundem o Vale de Jezreel com uma planície devido a inexatidão de alguns geógrafos bíblicos. 

O vale de Jezreel começa nas nascentes do ribeiro de Jalud e termina no vale do Jordão, nas cercanias de Bete-Seã. Parte requisitada pelos filhos de José (Js 17.16). Aqui o Senhor dá ordem a Gideão na Fonte de Harode, aos pés do Monte Gilboa que reduzisse o número de homens que iriam com ele para a batalha (Jz 7) de 32 mil, sobraram apenas 300 homens. Esse também foi o local da morte dos reis: Jorão (2Rs 9.21-24) e Acazias (2Rs 9.27) numa batalha contra Jeú, e o rei  Josias (2Rs 23.29,30) numa batalha contra o Faraó Neco.

O Vale de Jezreel é o mesmo Vale de Esdraelom, pois Esdraelom é a forma grega do nome Jezreel.

Aqui está também o Vale do Armagedom, próximo à colina (em hebraico, Har) chamada Megido (significa: “lugar de tropas”), ao sudoeste do Vale de Jezreel. O rei Salomão fortificou ali e guardava uma parte de suas tropas. Assim, a expressão Har Megido foi transliterada para o português como Armagedom.

"E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis do oriente. E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs. Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis da terra e de todo o mundo, para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso. Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas roupas, para que não ande nu, e não se vejam as suas vergonhas. E os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom." - Apocalipse 16:12-16

Vale do Jordão

É o maior vale de Israel. Inicia-se no sopé do Monte Hermom e percorre cerca de 215 Km até o Mar Morto. É o vale de maior profundidade do mundo chegando a cerca de 426 metros abaixo do nível do Mar Mediterrâneo. É uma grande fenda geológica que dá continuidade ao Arabá (Aravah). Inicia-se com uma largura de 100 metros  e alcança seu ponto máximo ao chegar no Mar Morto 15 quilômetros! Nesse vale está o rio Jordão, onde Nosso Senhor Jesus Cristo foi batizado.

Vale de Moabe

Localizava-se a Oeste do Mar Morto. Em algum lugar deste vale o Senhor sepultou o corpo de Moisés (Dt 34.5,6).

“Assim morreu ali Moisés, servo do Senhor, na terra de Moabe, conforme a palavra do Senhor. E o sepultou num vale, na terra de Moabe, em frente de Bete-Peor; e ninguém soube até hoje o lugar da sua sepultura.” Deuteronômio 34:5,6

Vale de Refaim – Vale dos Gigantes

Refaim (está no plural), significa “Gigantes”. Inicia-se entre as cidades de Jerusalém e Belém e segue em direção ao oeste. Assim, era rota de quem vinha da filístia a Jerusalém. Os refains foram derrotados por Quedorlaomer (Gn 14.5) e Deus prometeu a Abraão a terra dos refains (Gn 15.20). Trata-se de um vale enorme, medindo 6 km ou mais de largura, encravado a sudoeste do vale dos filhos de Hinom. Em algumas versões é chamado o “vale dos Gigantes”; Josefo o denomina o “vale que vai de Jerusalém a Belém”. Isaías 17.5 descreve-lhe a abençoada fertilidade.

Ogue, o rei de Basã, era descendente dos Refaim (Dt 3.1,11).

Desse vale, os filisteus muitas vezes atacaram os exércitos de Israel. Davi, estando na Cova de Adulão, teve desejo de beber água do poço que estava na porta de Belém. Três de seus homens valentes atravessaram o vale de Refaim, onde se acampavam os filisteus, tiraram água do poço de Belém e a trouxeram a Davi (2Sm 23.13-17; 1Cr 11.16-19). O rei Davi derrotou nesse vale os filisteus duas vezes (2Sm 5.17-25; 1Cr 14.9-16).

O vale dos Refains era caminho obrigatório para quem ia de Jerusalém a Belém. Por ele passou Abraão levando seu filho Isaque para Moriá. Jacó passou fugindo de seu irado irmão Esaú. Maria e José levaram Jesus para o templo. Os magos foram guiados pela estrela em direção a Belém.

Vale de Sidim

Esse vale que está na região do Arabá, ao sul do Mar Morto, compreende a região onde localizava-se as cidades de Sodoma e Gomorra.

Local de uma grande batalha envolvendo quatro reis contra cinco (Gn 14.1-11)

Nesse lugar a coligação de Quedorlaomer se defrontou com as forças dos cinco reis, que foram derrotados por Abraão e seus 318 servos (Gn 14.14-16). Na região havia um sem-número de poços de betume (Gn 14.10).

“Todos estes se ajuntaram no vale de Sidim (que é o Mar Salgado).” – Gênesis 14:3

“E o vale de Sidim estava cheio de poços de betume; e fugiram os reis de Sodoma e de Gomorra, e caíram ali; e os restantes fugiram para um monte.” – Gênesis 14:10

Tudo indica que nos dias de Ló esse vale era verdejante, produtivo e muito bonito (Gn 13.10-13).

Vale de Siquém

Siquém significa: “ombro”. Localizada na região central de Israel, exatamente onde se encontra a cidade de Siquém (Sicar, no NT - João 4:5) entre os montes Gerizim e Ebal. Foi o primeiro lugar onde o patriarca Abraão residiu em Canaã ao chegar da Mesopotâmia (Gn 12.7). Jacó, ao voltar de Harã, armou sua tenda em Siquém (Gn 33.18,19). Diná, filha de Jacó, foi contaminada pelo príncipe Siquém, filho de Hamor. Jacó erigiu um altar neste vale (Gn 35.1-15). Como retaliação, Levi e Simeão mataram implacavelmente os siquemitas (Gn 34.25,26). Jacó mandou enterrar em Siquém ídolos e amuletos de seus filhos (Gn 35). Ao morrer, José foi sepultado nessa região (Êx 13.19; Js 24.32). Local onde estava o "Poço de Jacó" onde Jesus falou com a Samaritana (Jo 4.6).

Vale de Soreque

Significa: “vinha escolhida”. Localiza-se a oeste de Jerusalém, cerca de 14 km. Faz separação entre as tribos de Judá  e Dã. Nele passava uma importante via que ligava  Jerusalém à costa do Mar Mediterrâneo. Dalila morava no Vale de Soreque (Jz 16.4). Nessa região ficava a cidade de Bete-Semes (1Sm 6.13), uma das 48 cidades dada à tribo de Levi, onde setenta homens olharam para dentro da arca da Aliança e foram mortos pelo Senhor (1Sm 7.19).

Referências

ABREU NETO, F. Geografia Bíblica Sistematizada - Uma abordagem histórico-geográfica da Terra Santa. Curitiba, PR: A.D. Santos Editora, 2015.

ANDRADE, C. C. Geografia Bíblica. Rio de Janeiro: CPAD, 2018.

ATLAS DA BÍBLIA. Atlas da Bíblia: Os Acontecimentos, as pessoas e os lugares da Bíblia: do Gênesis ao Apocalipse. Barueri, SP: Girassol, 2014.

BEAUMONT, M. Enciclopédia Bíblica Ilustrada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 1993.

BEERS, G. V. Viaje através da Bíblia. Tradução de Degmar Ribas. 1ª. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2013.

DAVIS, J. D. Dicionário da Bíblia. 3ª. ed. Rio de Janeiro: Casa Publicadora Batista, 1970.

JOSEFO, F. História dos Hebreus. Tradução de Vicente Pedroso. Rio de Janeiro: CPAD, 1990.

LAWRENCE, P. Atlas Histórico e Georáfico da Bíblia. Tradução de Susana Klassen e Vanderlei Ortigoza. Barueri, SP: Sociedade Bìblica do Brasl, 2008.

PEREGO, G. Atlas Bíblico Interdisciplinar: escritura, história, geografia, arqueologia, teologia: análise comparativa. São Paulo: Paulus e Editora Santuário, 2001.

TOGNINI, E. Geografia da Terra Santa e das Terras Bíblicas. 1ª. ed. São Paulo: Hagnos, 2009.

2 Comments on “Os Vales de Israel”

    1. Israel é totalmente composto de Montes e Vales. Ou seja, deve ter mais de 1000 vales ao todo. Aí estão todos os principais e que estão relacionados com os acontecimentos bíblicos. Mas se sentiu falta de algum em específico pode deixar aqui que iremos pesquisar para você. Muito obrigado pelo comentário. Deus te abençoe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *