Êxodo 2 – As 3 Etapas na vida de Moisés

Pr. Felipe MoraisCurso Bíblico Online1 Comment

AS TRÊS ETAPAS DA VIDA DE MOISÉS

Transcrito pelo irmão: Cristiano Rosenberg Lima

Até que se levantou ali outro rei, que não conhecia a José. Este outro rei tratou com astúcia a nossa raça e torturou os nossos pais, a ponto de forçá-los a enjeitar seus filhos, para que não sobrevivessem. – Atos 7:18,19

Hoje vamos falar sobre as três etapas na vida de Moisés.

O primeiro verso diz o seguinte: Ex 2:1 “E foi um homem da casa de Levi e casou com uma filha de Levi” , claro que não foi exatamente uma filha de Levi , mas sim no sentido descendente, parente. Ou seja, um homem da casa de Levi, descendente de Levi se casou com outra descendente de Levi. Eles eram ANRÃO e JOQUEBEDE.

O nascimento de Moisés foi assim

Um homem da casa de Levi, isto é, da tribo de Levi, se casou com uma mulher, também da tribo de Levi, e estes eram ANRÃO e JOQUEBEDE. Eles tiveram um filho. Então eles precisaram esconder o menino por três meses. Este menino é aquele que, mais a frente,  se chamará Moisés.

Não podendo mais esconder este menino, eles providenciaram uma arca, e esta arca é semelhante à arca de Noé, porque a palavra no Hebraico é exatamente a mesma. Sendo usada aqui e para a arca de Noé somente. Fala da salvação, ou seja, Moisés, providencialmente, foi salvo por uma figura de Cristo.

Quando esta arca é colocada junto ao rio Nilo, a sua irmã, Miriã, corre e fica a ver o que vai acontecer. Mais adiante a filha de Faraó vem para estar se banhando, e ela vê esta arca na beirada do rio e fala para as suas criadas que busquem a criança. Lembro que Miriã está observando a arca. E Miriã vê a filha de faraó determinando às suas criadas para que pegassem a criança.

Quando a filha de Faraó vê o que tem dentro da arca, toma um susto, porque vê um menino circuncidado, então ela fala: “é um menino dos hebreus”!

Miriã, mais que depressa se aproximou e perguntou à filha de Faraó se ela gostaria que procurasse uma mulher hebreia. Então ela responde para ir logo.

Miriã foi rápido e retorna com a mãe do menino, Joquebede. Então a Filha de Faraó resolve pagar a Joquebede para cuidar da criança, que é seu próprio filho.

Vejamos... agora com o tesouro de Faraó Moisés vai ser sustentado. Quem o Faraó queria matar, agora ele vai cuidar. Então a filha de Faraó, depois de muito tempo, recebe menino e diz que ele será chamado MOISÉS que significa “porque das águas o tenho tirado”

Um bom resumo do nascimento de Moisés até ser encontrado e ser cuidado pela própria mãe.

Vamos ver então a família de Moisés:

E foi um homem da casa de Levi e casou com uma filha de Levi. Anrão e Joquebede (Êx 6.20; Nm 26.59)

Miriã era a mais velha e Arão tinha 3 anos a mais que Moisés. (Êx 7.7).

Eles devem ter nascido pouco antes do decreto de Faraó.

  • Anrão, o pai.
  • Joquebede, a mãe.
  • E os três filhos: Miriã, Arão e Moisés.

Porque Miriã foi colocada primeiro? Miriã era a mais velha e Arão tinha 3 anos a mais que Moisés, Ex 7:7 “E Moisés era da idade de oitenta anos, e Arão da idade de oitenta e três anos quando falaram a Faraó”. Eles devem ter nascido um pouco antes do decreto de faraó. Pois apenas Moisés é relatado pela bíblia que foi escondido.  Então Miriã é a primeira filha do casal, depois veio Arão e 3 anos mais tarde veio Moisés, que é o personagem principal desta história.

Vamos ver os significados dos nomes, pois é muito importante para você compreender tudo. Aqui temos os nomes:

  • ANRÃO: em hebraico “Amram”,  que significa povo exaltado, povo famoso.
  • JOQUEBEDE: em hebraico “Yowkebed” que significa “YHVH” Yavé é Glória. Alguns podem dizer que no lugar o “V” é um “W”, há vários estudiosos, inclusive hebreus que colocam o “V”, mas eu preferi deixar o “V” para que você acostume com as duas formas de transliteração.
  • MIRIÃ: em hebraico “Miryam” e em grego “Maria” que significa rebelião Nm 12:1-2 “E falaram Miriã e Arão contra Moisés, por causa da mulher cusita, com quem casara; porquanto tinha casado com uma mulher cusita. E disseram: Por ventura falou o Senhor somente por Moisés? Não falou também por nós? E o Senhor ouviu.”.  Vemos o motivo deste nome, pois ela se rebela e talvez isso esteja relacionado com seu próprio nome. Interessante que Maria no grego vai dar uma ideia de bem aventurada, mas é o mesmo nome.
  • ARÃO: em hebraico “Aharown” que significa, aquele que traz a luz, iluminado. Nm 3:10 “Mas a Arão e a seus filhos ordenarás que guardem o seu sacerdócio, e o estrangeiro que se chegar morrerá”. Arão é separado para fazer o papel de sacerdote, que é uma figura de Cristo.
  • MOISÉS: que é um nome egípcio, mas tem correspondente em hebraico “Mosheh” que significa tirado, ou tirado das águas. Precisamos considerar que é um nome egípcio, pois foi a filha do Faraó que deu este nome. Êx 2:10 “E quando o menino já era grande, ela o trouxe a filha de Faraó, a qual o adotou; e chamou o seu nome Moisés, e disse: Porque das águas o tenho tirado”. Vemos assim a princesa egípcia dando o nome ao seu filho adotivo.

A Epístola aos Hebreus destaca a fé dos pais de Moisés ao enfrentarem o decreto do rei para preservar a vida de Moisés: Hb 11:23 “Pela fé Moisés, já nascido, foi escondido três meses por seus pais, porque viram que era um menino formoso; e não temeram o mandamento do rei”. Assim vemos a fé dos pais nesta passagem.

Ex 2:2 “E a mulher concebeu e deu à luz um filho; e, vendo que ele era formoso, escondeu-o três meses.”. É claro que todo filho que nasce seus pais acham bonito e formoso. Mas aqui parece que esta formosura era acima do normal. At 7:20 “Nesse tempo nasceu Moisés, e era mui formoso, e foi criado três meses em casa do seu pai.”  é um relato de Estevam, que talvez seja o resumo mais brilhante do antigo testamento.  Certamente que seus pais tiveram que ter muita fé.  Então precisamos entender que o número 3 aponta para a ressurreição.

Vamos fazer algumas ligações.

No 3º dia foram criadas as primeiras coisas vivas a partir de sementes (plantas, ervas, frutos)... e tanto Cristo quanto o apóstolo Paulo explicam que sementes simbolizam o corpo humano no âmbito da ressurreição: Jo 12:24 “Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto.” e 1 Co 15:35-36,38,42,44 “ Mas alguém dirá: Como ressuscitarão os mortos? E com que corpo virão? Insensato! O que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer...Mas Deus dá-lhe o corpo como quer, e cada semente o seu próprio corpo... Assim também a ressurreição dentre os mortos. Semeia-se o corpo em corrupção; ressuscitará em incorrupção... Semeia-se corpo natural, ressuscitará corpo espiritual. Há corpo natural, e há também corpo espiritual.”.  Muita gente não sabe disso. Quando ele fala destas coisas ele está falando em semear o corpo, percebe. Quando você semeia Jesus fala do grão de trigo, você abre uma covinha, coloca a semente, tapa e rega. Assim você sabe que ela vai brotar e dar frutos. A mesma coisa acontece quando vamos semear nosso irmão. Quando enterramo-lo estamos semeando com a esperança da ressurreição.

Vamos ver mais uma prova de que o número três aponta para a ressurreição, Mt 12:40 “Pois, como Jonas esteve três dias e três noites no ventre da baleia, assim estará o filho do homem três dias e três noites no coração da terra.” e Moisés esteve três meses escondido. O decreto determinava morte, mas ele ficou escondido até ele ser tirado dos juncos (um tipo de planta) a beira do rio.

Êx 2:3 “Não podendo, porém, mais escondê-lo, tomou uma arca de juncos, e a revestiu com barro e betume; e, pondo nela o menino, a pôs nos juncos à margem do rio.” está aqui uma questão importe. Ele não foi colocado no rio, mas uma imagem que fica na nossa mente, inclusive até na minha, é que ele foi colocado no rio e Miriã foi acompanhando, mas não foi bem isso que aconteceu. Essa planta (junco) é a planta do papiro (folha egípcia para escrita) ela vai crescer na beira do rio. De certo modo ele foi colocado no rio, mas nos juncos, de maneira que essa arca não se movia.

A Arca (em hebraico: Tevah) é utilizada aqui e na história da Arca de Noé (Gn 6:14 “Faze para ti uma arca da madeira de gofer; farás compartimentos na arca e a betumarás por dentro e por fora com betume”) e em ambos os casos representam que aqueles que estavam dentro da Arca foram salvos por providência divina, pois a Arca tipificava Cristo, ver 1 Pe 3:20-22 “Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água; que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, o batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com Deus, pela ressurreição de Jesus Cristo; o qual está à destra de Deus, tendo subido ao céu, havendo-se-lhe sujeitado os anjos, e as autoridades, e as potências.”. Tanto no caso de Moisés, como no caso de Noé, temos a Arca como meio pra salvação para ambos.

Êx 2:4 “E sua irmã postou-se de longe, para saber o que havia de acontecer.”.  Certamente orando, pois Miriã, sua mãe, seu irmão Arão, tiveram que confiar em Deus, aliá Arão era muito pequeno, mas certamente estavam em oração. Rm 8:28 “E sabendo que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” .

Êx 2:5- “E a filha de Faraó desceu a lavar-se no rio, e as suas donzelas passeavam, pela margem do rio; e ela viu a arca no meio dos juncos, e enviou a sua criada, que a tomou.”. Aí ela percebeu que o menino era hebreu. A princesa teve compaixão, embora soubesse muito bem que o menino era hebreu, mas o amor não faz as distinções que o ódio faz. Ela o amou. O libertador precisava pertencer tanto ao Egito quanto a Israel. Aqui, neste capítulo, Moisés foi chamado de hebreu e de egípcio Êx 2:19 “E elas disseram: Um homem egípcio nos livrou das mão dos pastores; e também nos tirou água em abundância, e deu de beber ao rebanho.”. Isso ocorre como uma figura também de Cristo. É importante que Moisés pertença tanto ao Egito quanto a Israel, porque ele precisava se identificar com ambos os povos, para poder conversar com Faraó e conhecer a cultura do povo. E de certo modo Jesus foi chamado do Egito para que se cumprisse a palavra que dizia que do Egito chamei o meu filho.

Embora sendo Judeu (Mt 2:1 “E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém,”; Lc 2:4 “E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi)”; Jo 4:9 “Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo Judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os Judeus não se comunicavam com os samaritanos).”; Ap 5:5 “E disse-me um dos anciãos: Não choreis; eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos.”) Jesus foi chamado de Samaritano (Jo 8:48 “Responderam, pois, os Judeus, e disseram-lhe: Não dizemos nós bem que és samaritano, e que tens demônio?”), Galileu (Mt 26:69 “Ora, Pedro estava assentado fora, no pátio; e, aproximando-se dele uma criada, disse: Tu também estavas com Jesus, o galileu.”) e nazareno (Mt 2:23 “E chegou, e habitou numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que foi dito pelos profetas: Ele será chamado Nazareno”; 26:71 “E, saindo para o vestíbulo, outra criada o viu, e disse aos que ali estavam: Este também estava com Jesus, o Nazareno.”). Sendo enviado de Deus, Ele se identificava com o povo da terra. Jesus não era Samaritano, Galileu e Nazareno de nascimento, Ele nasceu em Belém da Judéia, então ele era Judeu, para que fique claro e não se crie confusão. Eu sei que existem pessoas na internet que causando confusão quanto a esse assunto, mas tudo está bem claro nas escrituras.

Moisés foi rodeado por um círculo de mulheres protetoras:

  • As parteiras – Sifrá e Puá
  • Sua mãe – Joquebede
  • Sua irmã – Miriã, que fica postada vigiando ele no rio.
  • A filha de faraó – a princesa Termutis segundo Josefo. A bíblia não fala o nome dela.
  • Palácio – as donzelas da filha do rei que cuidaram de Moisés durante o período da sua infância.
  • Até mesmo a sua esposa Zípora, no evento da circuncisão dos seus filhos Êx 4:24-26 “E aconteceu no caminho, numa estalagem, que o Senhor o encontrou, e o quis matar. Então Zipora tomou uma pedra aguda, e circuncidou o prepúcio de seu filho, e lançou-o a seus pés, e disse: certamente me és um esposo sanguinário. E desviou-se dele. Então ela disse: Esposo sanguinário, por causa da circuncisão.”

Êx 2:10 “E quando o menino já era grande, ela o trouxe à filha de Faraó, a qual o adotou; e chamou o seu nome Moisés, e disse: Porque das águas o tenho tirado.” . A filha de faraó é que deu o nome de Moisés. A filha de faraó falava hebraico ou egípcio? Ela falava egípcio, logo o nome Moisés é um nome egípcio.  At 7:21-22 “E, sendo enjeitado, tomou-o a filha de Faraó, e o criou como seu filho. E Moisés foi instruído em toda ciência dos egípcios; e era poderoso em suas palavras e obras” houve aí uma preparação intelectual de Moisés, como Paulo também foi muito preparado e pode ser muito útil. A bíblia não fala, mas Josefo diz que Moises chegou a se tornar um grande general no Egito.  Hb 11:24 “Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou-se ser chamado filho da filha de Faraó,” .

Aquele que foi retirado do rio, que os inimigos queriam afoga-lo no Nilo (Êx 1:2), seria a pessoa que faria com que a nação Israelita passasse pelas águas e logo depois os inimigos seriam vencidos afogados no Mar Vermelho.  Vemos aqui a relação de Moisés com o rio, interessante também e ver que o Mar Vermelho também é chamado de mar dos Juncos. Êx 15:4 “Lançou no mar os carros de Faraó e o seu exército; e os seus escolhidos príncipes afogaram-se no Mar Vermelho.” Sl 136:15 “Mas derrubou a Faraó com seu exército no Mar Vermelho; porque a sua benignidade dura para sempre”. Vemos aqui também, o que é dúvidas de muitos, que faraó também morreu afogado no Mar Vermelho.

Moisés (Moshé) é explicado a partir da raiz masha, que significa, em hebraico como em árabe, extrair, retirar. Fílon de Alexandria e Flavio Josefo explicavam esse nome por “m-ousha”, salvo das águas. Moshé – transcrito em grego como Moisés – deriva do egípcio mjs, que significa nascer, conceber. Esta palavra encontra-se nos nomes dos faraós Tutmósis e Ramsés. É definitivamente admitido que o nome Moshé tenha realmente uma raiz egípcia. Alias, não é a filha de faraó que o retira do Nilo, lhe dá o seu nome e o cria?

Moshé, provavelmente, é na verdade o diminutivo de um prenome egípcio que encontramos, geralmente, anexado a um nome divino, com diversas pronuncia: Thut-Mésis ou Mosis, “ o filho do deus Thut”; Raméssés, “o filho do deus Rá. Assim, Mosis-Moshé será o filho daquele que ainda não tem nome, e que o escolheu para lhe revela a essência de seu Ser, seu tetragrama sagrado. (YHVH).

Êx 2:11 “E aconteceu naqueles dias que, sendo Moisés já homem, saiu a seus irmãos, e atentou para as suas cargas; e viu que um egípcio ferira a um hebreu, homem de seus irmão.” . Aqui podemos ver que ele já conhece os seus irmãos (povo).

Êx 2:12 “E olhou a um e outro lado e, vendo que não havia ninguém ali, matou ao egípcio, e escondeu-o na areia” . Interessante aqui é o fato de ele ter escondido na areia. E quando Estevão fala em At 7:23-25 “E, quando completou a idade de quarenta anos, vei0-lhe ao coração ir visitar seus irmãos, os filhos de Israel. E, vendo maltratado um deles, o defendeu, e vingou o ofendido, matando o egípcio. E ele cuidava que seus irmãos entenderiam que Deus lhes havia de dar a liberdade pela sua mão; mas eles não entenderam.” , Moisés já tinha quarenta anos quando o fato aconteceu. Percebamos a revelação que Estevão está trazendo aqui. É como se Moisés estivesse defendendo alguém que não havia condições de defesa, e ele faz este ato por legítima defesa.

Êx 2:13-14 “E tornou a sair no dia seguinte, e eis que dois homens hebreus contendiam; e disse ao injusto: Por que feres a teu próximo?”. Podemos ver o fracasso dos hebreus porque eles estavam brigando um contra o outro. Eles ao invés de se levantarem contra o opressor estavam um contra o outro. Os hebreus não reconheciam Moisés como sendo hebreu. Em At 7:26-29 “E no dia seguinte, pelejando eles, foi por eles visto, e quis leva-los à paz, dizendo: Homens, sois irmãos; por que vos agravais um ao outro? E o que ofendia seu próximo o repeliu, dizendo: Quem te constituiu príncipe e juiz sobre nós? Queres tu matar-me, como ontem mataste o egípcio? E a esta palavra fugiu Moisés, e esteve como estrangeiro na terra de Midiã, onde gerou dois filhos.” ressalta esta passagem.

Moisés era um homem manso como vemos em Nm 12:3 “E era o homem Moisés mui manso, mais do que todos os homens que havia sobre a terra” , bem que a palavra “manso” aqui é melhor traduzida como humilde. *Tipologia – como uma figura de Cristo, Moisés teve que deixar sua posição elevada (ele era príncipe) e se tronar humilde como seus irmãos para cumprir o proposito de libertá-los do Egito. Assim como Moisés não foi envolvido na escravidão do Egito, Jesus Cristo não se envolveu com o pecado, como vemos em Hb 4:15 “Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.”

Êx 2: 15-17 “Ouvindo, pois, faraó este caso, procurou matar Moisés; mas Moisés fugiu de diante da face de Faraó, e habitou na terra de Midiã, e assentou-se junto a um poço. E o sacerdote de Midiã tinha sete filhas, as quais vieram tirar água, e encheram os bebedouros, para dar de beber ao rebanho de seu pai. Então vieram os pastores, e expulsaram-nas dali; Moisés, porém, levantou-se e defendeu-as, e deu de beber ao rebanho” . Interessante ver o sacerdote possuindo sete filhas, como as sete igrejas, e no verso 17 os pastores simbolizam os falsos condutores de hoje. Moisés defendendo pela terceira vez os oprimidos: na primeira vez ele defendeu o hebreu de um egípcio, na segunda vez ele se levanta para defender um hebreu que era oprimido por outro hebreu e a terceira vez ele defende as mulheres e dá água ao rebanho.

A terra de Midiã – Midiã foi um dos filhos de Abraão e Quetura – Gn 25:1-6 “E Abraão tomou outra mulher; e o seu nome era Quetura; Edeu-lhe à luz Zinrã, Jocsã, Medã, Midiã, Jisbaque e Sué. E Jocsã gerou Seba e Dedã; e os filhos de Dedã foram Assurim, Letusim e Leumim. E os filhos de Midiã foram Efá, Efer, Enoque, Abida e Elda. Estes foram os filhos de Quetura. Porém Abraão deu tudo o que tinha a Isaque; mas aos filhos das comcubinas que Abraão tinha, deu Abraão presentes e, vivendo ele ainda, despediu-os do seu filho Isaque, enviando-os ao oriente, para a terra oriental.”. Os midianitas eram parentes distantes de Moisés, uma tribo árabe que vivia ao sul do Sinai e na porção noroeste da Arábia.

Êx 2:18-20 “E voltando elas a Reuel seu pai, ele disse: Por que hoje tornastes tão depressa? E elas disseram: Um homem egípcio nos livrou da mão dos pastores; e também nos tirou água em abundância, e deu de beber ao rebanho. E disse as suas filhas: E onde está ele? Por que deixastes o homem? Chamai-o para que coma.” . Vemos no versículo 18 que Reuel (Jetro) ficou surpreso pelas filhas terem chegado rápido em casa vindas do poço. Provavelmente os pastores maus estavam atrapalhando a elas a chegarem cedo em casa há muito tempo. Vemos a figura de Cristo em Moises ao dar de beber ao rebanho e em abundância.  Logo em seguida Reuel chama, no verso 20, a Moises para comer pão, ou seja, comunhão.

Moisés, um egípcio – seu sotaque o denunciava. Talvez a dificuldade em pronunciar as consoantes guturais (consoante hebraicas), por exemplo, Raguel (Reuel). Moisés era um benfeitor que procurava ajudar às pessoas. Essa é uma característica de líderes que Deus levanta.

Êx 2:21-22 “E Moisés consentiu em morar com aquele homem; e ele deu a Moisés a sua filha Zípora, a qual deu à luz um filho, e ele chamou seu nome Gérsom, porque disse: Peregrino fui em terra estranha.”. Todo o nome tem um porque e Gerson não seria diferente. Lembremos que em At 7 Estevão fala que Moisés teve dois filhos com Zípora. Vamos agora ver Êx 18:3-4 “Com seus dois filhos, dos quais um se chamava Gérson; porque disse: eu fui peregrino em terra estranha; e o outro se chamava Eliézer, porque disse: O Deus de meu pai foi por minha ajuda, e me livrou da espada de Faraó” esses são os motivos dos nomes dos filhos de Moisés.

Vejamos o significado de alguns outros nomes:

  • Jetro, no hebraico Yithrow – excelência, abundância, superior;
  • Reuel, no hebraico re uw El – amigo de Deus, Deus é meu amigo;

Os dois nomes acima, da mesma pessoa, um sendo nome e outro título, apontam para sacerdote de excelência e também para amigo de Deus. Algumas pessoas vão dizer que ele tinha um terceiro nome...

  • Hobabe, no hebraico Chobab – estimado, querido [Jz 1:16; 4:11, mas pode estar relacionado com o cunhado de Moisés, filho de Reuel – Nm 10:29]
  • Zípora ou Séfora, no hebraico Tsipporah – pequena ave, passarinho.
  • Gerson, no hebraico Gereshom – estrangeiro, peregrino.
  • Eliéser, no hebraico Eliy ezer – Deus é socorro, meu Deus é auxílio.

Êx 2:23-25 “E aconteceu, depois de muitos dias, que morrendo o rei do Egito, os filhos de Israel suspiraram por causa da servidão, e clamaram; e o seu clamor subiu a Deus por causa de sua servidão. E ouviu Deus o seu gemido, e lembrou-se Deus da sua aliança com Abraão, com Isaque, e com Jacó; E viu Deus os filhos de Israel, e atentou Deus para a sua condição.” Será que Deus não estava ouvindo antes? Será que Deus não estava vendo antes? Será que Deus não estava prestando a atenção antes? Tanto estava que já estava trabalhando na vida de Moisés e preparando ele para libertar o povo. Isso é uma linguagem antropomórfica para que as pessoas pudessem compreender o que estava acontecendo, uma forma de Deus se comunicar. 2 Cr 7:14-15 “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar” isso se cumpre com os hebreus na terra do Egito.

A escravidão de Faraó sobre os israelitas tipifica a escravidão do pecado sobre a humanidade. Frase que conclui o estudo deste capítulo.

Resumindo as três etapas da vida de Moisés, podemos ver o quadro abaixo.

One Comment on “Êxodo 2 – As 3 Etapas na vida de Moisés”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *